Como aprender a falar inglês naturalmente

Quando se tenta aprender um idioma novo, existe uma regra inicial básica: você tem que gostar. Isso torna o aprendizado muito mais fácil e prazeroso. Aprender por obrigação e na marra até dá resultado, mas vai demorar mais. Portanto, o ideal é que o aprendizado seja de forma natural. No caso do inglês, especificamente, é bem fácil, porque é um idioma que está em praticamente todos os lugares.

Cada pessoa pode criar métodos de aprendizado que se encaixam melhor na sua rotina, no seu gosto, na sua forma de aprender e absorver. Porém, nós listamos três regrinhas bem bacanas para que o seu inglês comece a fluir de forma natural, sem forçar a barra e te fazer perder a vontade de estudar. Vem com a gente, miga!



MÚSICA, FILMES E SÉRIES


Ah, essa dica vale ouro, my dear! Você tá aí, todos os dias, com o computador/celular na sua cara. Assiste uma série atrás da outra, ouve música de manhã, de tarde e de noite. Bom né?

Pode ser melhor ainda se você usar isso a favor do seu inglês. É fácil, agradável e ainda vai melhorar o seu listening naturalmente, porque cê vai acostumar com o inglês. Essa é a palavra-chave: costume!

O costume é o hábito. Assim como estamos habituados a falar português sem pensar, podemos aprender o inglês da mesma forma usando música, filmes e séries.

Nos dois últimos casos, por exemplo, tente assistir sem legenda. Mesmo que você não entenda absolutamente nada, a ideia é se acostumar com o som das palavras, a pronúncia delas, mesmo que a fonética te pareça impossível. Uma técnica bastante utilizada é assistir um filme/episódio com a legenda e, logo em seguida, ver sem legendas. Na segunda vez, tente escrever em inglês as palavras ou expressões que você desconhece ou não entendeu. Depois torne a assistir com legenda para tirar suas dúvidas.

Leia também:  3 exercícios em inglês para aprender com música

Além de treinar o seu listening, melhora também o seu writing. Não tenha medo de escrever errado; escreva do jeito que cê acha que é.

Alguns títulos que você pode assistir:


– Erin Brokcovich

– O Lobo de Wall Street

– De Repente 30

– Friends

– How I Met Your Mother

– The Office


Com as músicas, funciona quase do mesmo jeito. Ouça a música acompanhando a letra em inglês e depois sem. Na segunda vez, tente reescrever a letra do seu jeito e analise o que acertou e o que errou. Dica bônus: depois de corrigir a letra, faça sua tradução! Beatles e Taylor Swift são excelentes nomes para você ouvir. Mas vale qualquer artista que você goste.

Também é bastante interessante apostar em podcasts e rádios. Isso memo, beloved! Rádio! Faz trocentos anos que cê não ouve rádio, nós sabemos. Mas pode sintonizar uma rádio dos Estados Unidos ou da Inglaterra aí (depende do qual inglês você quer aprimorar), que dá liga. Existe um aplicativo chamado TuneIn que possibilita a sintonia de canais de rádio em qualquer lugar do mundo. Vale a pena.



MUITA LEITURA


Outra diquinha muito da esperta. Leia muito, mas muito mesmo. Leia sites, jornais, revistas, coloque o seu celular em inglês. Os joguinhos que cê joga todo dia, os Candy Crush, os RPG da vida, coloca tudo em inglês também.

A regra é a mesma que acabamos de citar, o de criar o hábito. Quanto mais você vê e ouve inglês, mais você aprende porque se torna comum no seu dia a dia.

Se não souber como pronunciar alguma palavra, anota e pergunta para o professor, ou recorra ao sabe tudo de todo mundo: o Google. Tá valendo.

Leia também:  5 livros em inglês que me ajudaram a aperfeiçoar o idioma

Os livros são o must have (muito mais do que aquela brusinha que cê tá namorando faz tempo). Impossível passar pelo idioma sem ler pelo menos um livro em inglês! E aqui nós te daremos três opções:


1 – Penguin Books: é uma série de livros com os principais títulos da literatura mundial. Tem desde Shakespeare até Adoráveis Mulheres (o livro que Rachel e Joey leram em Friends. Não viu? Corre ver. Sem legenda). Além disso, conta com várias atividades, justamente para te ajudar a aprender melhor o idioma. São livros de fácil acesso, mas se quiser, vende na Amazon.


2 – Oxford Books: A Universidade de Oxford disponibiliza uma variedade enooorme de livros para o aprendizado de inglês para todos os níveis. Dois títulos ótimos para aprendizagem são Bright Futures e Business Result (que a gente usa aqui pro curso de inglês para negócios!).

Na própria Oxford, inclusive, no site/app Oxford Learner’s Bookshelf, você encontra uma PORRADA de livro digital. Em tempos de quarentena, inclusive, eles estão liberando 148 títulos NA FAIXA. Aqui: oxfordlearnersbookshelf.com.


3 – Best-Sellers: os livros que todo mundo lê. E por que não apostar na versão em inglês desses títulos? Por serem títulos atuais, o reading será ainda mais aprimorado porque esses livros quase não usam linguagem excessivamente culta. São leituras leves e modernas, o que vão facilitar muito o seu aprendizado de forma natural.



INVISTA EM UM BOM CURSO DE INGLÊS


Por mais que pareça simples aprender o inglês, tem uma coisinha bastante complicada que a gente custa a absorver. A bendita da gramática. Ela é importante pra gente não passar vergonha e falar coisas sem concordância nenhuma. E só uma boa escola pode te ajudar.

Leia também:  5 formas fáceis de melhorar o listening hoje mesmo

Se o seu caso for inglês corporativo então, mais complicado ainda, porque existem termos específicos e toda uma sequência de regras de formalidade, conversação para reuniões, palestras e viagens para o exterior. Mas dá para aprender tudo isso de forma concreta, sem chatice. O inglês in-company serve justamente para esse fim; e o melhor, nem da empresa você precisa sair! Quer outro benefício? Você consegue treinar a sua conversação!

Se você tá passando apertado com o seu inglês na empresa que cê trabalha, a gente te ajuda! Preencha nosso formulário de cadastro e descubra como! Não perca mais tempo. Saber inglês é fundamental!

Quem leu este texto, também leu...

Curtiu? Compartilhe!

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Deixe seu comentário!

Fica, vai ter bolo! E um ebook com...

5 dicas para criar um currículo em inglês!