O que acontece quando você começa a aprender inglês ou outro idioma?

Que você precisa aprender um segundo idioma, especialmente aprender inglês, não é novidade. Mas antes de você me falar que quer aprender “porque vou viajar”, ou “porque estão pedindo no trabalho”, fique sabendo que aprender um segundo idioma vai MUITO além de fazer o que os outros mandam. É investir pesado em você e em como o seu cérebro funciona.

Eu vou começar dizendo que tudo bem se você não souber uma segunda língua ainda. E tudo bem também se você ainda acha importante apenas por conta de emprego. Mas, hoje, estou aqui para te mostrar que aprender um segundo idioma deveria (e, ao final da leitura, vai) ser mais do que fazer o que os outros mandam: é um presente que você dá para o seu cérebro, e que vai te acompanhar para o resto da sua vida.


1 – O cérebro é elástico – e ele muda.

Isso significa que, muito mais do que falar uma segunda língua, aprender um novo idioma significa reformular como o seu cérebro trabalha. Diferentes áreas do cérebro são ativadas quando você muda do português para o inglês, e isso significa exercitar diferentes partes do seu cérebro apenas por virar a chave do outro idioma.

Exercitar diferentes partes do cérebro significa a mesma coisa que exercitar diferentes partes do seu corpo: você fica mais saudável. Estudos mostram melhorias significativas na memória, criatividade, e flexibilidade mental de quem fala uma segunda língua.

2 – Memórias… não são só memórias.

Se você já tentou, ou está tentando aprender uma segunda língua, sabe como é difícil lembrar de todas as palavras. Porém, com muito treino, essas milhares de palavras ficam na sua cabeça por conta da sua memória. O português sozinho tem, por cima, 435.000 palavras (alô, Aurélio!). Imagina ter tudo isso e ainda dar conta de mais uma língua? Haja memória!

Leia também:  Como encontrar tempo para estudar inglês

3 – Um outro mundo.

Uma língua nada mais é do que uma forma de ver o mundo. Assim, reflete diretamente a cultura com a qual ela está ligada. Brasileiros vêem o mundo de uma forma, americanos de outra, e assim por diante. Obviamente, vemos uma casa e entendemos do que ela se trata. Porém, no Brasil, você “corta o cabelo”, enquanto em inglês você “tem seu cabelo cortado”, o que implica diretamente uma outra pessoa envolvida no processo. E isso é só um exemplo banal de como uma língua não pode ser diretamente traduzida para outra, pois refletem visões de mundo diferentes.

Todas as línguas surgiram da necessidade humana de comunicar o mundo ao seu redor. E cada língua encontrou a sua forma (algumas vezes parecidas, outras vezes totalmente diferentes) de fazê-lo. Dominar mais de uma língua não é apenas dominar “gramática” ou “vocabulário” como muitos pensam. É dominar outra forma de ver o mundo, dominar um outro ponto de vista – é enriquecer culturalmente e ver o mundo pelos olhos do outro. É quase poético!

4 – Melhora o seu português.

Quando aprendemos uma segunda língua, geralmente passamos por gramática. Gramática nada mais é do que a “fórmula” da língua em questão. Pode parecer chato no início, mas é ela que te ajuda a compreender a função que cada palavra exerce em uma língua, e porque elas ficam na ordem em que ficam. Entender gramática em uma segunda língua, invariavelmente reflete em um conhecimento linguístico maior que, por sua vez, vai direto para o seu português. Quem entende um “adverb of manner” em inglês, entende um advérbio de modo em português. E, em 90% dos casos, finalmente entende o que é um advérbio.

5 – Aprender inglês (ou outra língua) aumenta seu conhecimento.

Bem, é claro que aprender inglês ou uma outra língua é aprender alguma coisa nova. Mas quando digo “aumentar o seu conhecimento”, eu me refiro à sua habilidade e oportunidade de buscar informações. Ou você realmente acredita que a maior parte do Google está escrita em português?

Leia também:  Um segredo sobre inglês fluente que você precisa saber

Inglês é a língua global. Portanto, é natural que a maior parte do conteúdo criado – seja vídeo, texto, estudos acadêmicos – esteja em inglês. Ao dominar uma outra língua, você tem acesso à uma quantidade INCRÍVEL de conteúdo que pode ser consumido por você. Aprender inglês, então, aumenta mais ainda o seu acesso (espanhol também é uma boa, nesse sentido)!

Tem mais, mas…

Acredito que, até aqui, você já deva ter notado que aprender inglês ou qualquer outro idioma vai muito além de “trabalho” ou “vou viajar logo”. Investir em outra língua é, de forma simples, investir em você.

Como professor desde 2014, tradutor e pesquisador na área de línguas, eu poderia passar o resto do dia te explicando um milhão de motivos para você aprender uma outra língua – sim, eu vou puxar a sardinha do inglês por razões óbvias. Agora, você já tem motivos de sobra para investir em outra língua.

E, melhor do que te dar motivos para aprender inglês, eu posso te ensinar. É só falar comigo no nosso FALE CONOSCO.

Fico no seu aguardo!

Quem leu este texto, também leu...

Curtiu? Compartilhe!

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Deixe seu comentário!

Fica, vai ter bolo! E um ebook com...

5 dicas para criar um currículo em inglês!